Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2016

LEMBRANÇA LEVE QUE OPINA A TARDE

[Jordan Duailibe é dono de uma literatura que merece ser lida aos quatros cantos desse mundo. Tenho a sorte e o privilégio de poder fazer dos nossos dias e conversas inspirações literárias e delicadeza. Hoje, aqui no De Analgésicos & Opioides, o capítulo é dele.  Como ele mesmo define:"um pequeno curta com passagens regionais"]
Espreitava-se levemente sobre o cedro da varanda, onde os cotovelos pousavam bem vistos e confortáveis, perto das pequenas plantas em formação, ramificações que se cresciam em pequenos círculos verdes, nos vasos dourados que chispavam luz do sol, ali bebericava a pequena xícara branca e tragava um cigarro rapidamente, relembrando certas coisas que guardava a mente. Iria viajar e nem havia arrumado a mala, na cama ampla, roupas dobradas com cuidado, alguns perfumes, um pequeno guia de bolso e um tinteiro onde desenvolvia seus versos.
Quinze anos que não revia o seu pai, num compromisso árduo de trabalho e cansaço, o prolongamento de tempo se constru…

VOCÊ FOI FEITO PARA SER ESCRITO POR MIM

Você foi feito para ser escrito. Para ser capítulo que emenda em outro perdendo fôlego. Você foi feito para ser saliva entre os dedos enquanto se vira a página, a vida de cabeça pra baixo, o pescoço. Você foi feito para ser contado em figuras de linguagem, em amuletos ecumênicos e naquela questão dissimulada do vestibular mais concorrido - para desespero dos minutos e para nosso prolongado prazer. Você foi feito para ter essa barba perfeita que repousa no meu colo quando o sono está prestes a tomar seu corpo de mim. Você foi feito para durar para sempre mesmo que não demore muito.

Você foi feito para ser escrito por mim [com amor].