Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2010

SE TODOS FOSSEM IGUAIS A VOCÊ

Se todos fossem iguais a você, as paredes teriam a cor da bossa nova Os passos seriam leves. O sorriso, fácil. As notas todas de rodapé estariam em letras maiúsculas. Pediriam cuidado. Seriam distraídas e poéticas como os cronópios de Cortázar. Mas as pessoas que conheço não são iguais a você. As pessoas que conheço têm os passos firmes, quase estáticos. A cor de suas paredes são monocromáticas. O sorriso, desconfiado. As notas dessas pessoas todas nunca estariam no rodapé. Gritariam qualquer coisa minúscula no primeiro parágrafo. Exigiriam cuidado. E são distraídas demais para perceber qualquer poesia em espaços pequenos e caracteres limitados.
Se todos fossem iguais a você talvez eu não te contaria.