Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2010

ENSAIO SOBRE AMORES PEQUENOS

É disfarce. Tento recompor as minhas falas. Tento dizê-las com harmonia para te convencer. Para te entorpecer. E ainda assim é disfarce. Não é mentira. Não é faz-de-conta. Não é vazio. É disfarce. É constrangimento por não caber em nós o que só existe em mim. É desperdício, por não achar confortável o que há em você. É disfarce. É lingua estrangeira. É barulho. É absurdo. Quase absoluto. É um amontoado de misérias disfarçadas de afeto. É disfarce. É ensaio sobre amores pequenos.

32th

A minha vida não tem diálogos dirigidos por Richard Linklater. Na verdade, às vezes, eles possuem uma breve dislexia [des]comportada, mas são honestos [em suas verdades e sentimentos todos] como se fossem dirigidos por ele. Aos 32, as ausências, as tristezas, as palavras duras, ficam bem pequenas perto das delicadezas miúdas. As presenças, os sorrisos, as palavras que preenchem, são mais importantes. Talvez porque são poucas. Talvez porque mesmo poucas, são suficientes. [Desconfio que a delicadeza é um tipo de superlativo, mas que por descuido virou substantivo e vez ou outra, adjetivo].
Aos 32 me permito escolher os que quero bem. Os que quero por perto. Os que quero em minha casa. E vez ou outra, encontro músicas-dedicatórias. Nos e-mails. Nos cds de presentes. Nos pedidos de repertório no bar. Todos eles são pequenos manifestos de carinho. E por alguns instantes, acredito que Cameron Crowee é meu roteirista de fato. Se não da vida, pelo menos dos melhores momentos.
Aos 32 tenho todos…

PORQUE ÀS VEZES A VIDA É BOA E TUDO DÁ CERTO!

Não, não há tantas certezas por aqui. Nem por ali. Nem em lugar algum. A vida cheia de certezas não me pertence. Mas sabe, às vezes ela [a vida] é boa e dá tudo certo. Daqui a pouco tem idade nova. Daqui a pouco tem o grande encontro, tem bolo de chocolate, têm sorrisos vários, têm almofadas coloridas e abraços apertados. Daqui a pouco tem casa nova... E, insisto: não há certezas por aqui. Há intenções. Das melhores. Das piores. Das "do tipo cinematográficas". Porque é assim que eu gosto. Porque é assim que eu quero. Porque é assim que dá certo.