Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2015

MINHA CARTA DE AMOR

Imagem
Eu sempre te dou chances. Você sempre me desafia em outro corpo, em outros endereços, em outras histórias que passam a ser minhas por direito, gritarias e sussurros, e ainda assim acredito que [te] colecionar me faz melhor. Eu sempre te faço literatura quando não consigo fazer para sempre, mas me recuso a te fazer conto de fadas porque acho uma bobagem considerar que qualquer fantasia sobre você seja melhor do que a nossa realidade, ainda que seja uma realidade desajeitada e que acabe antes do final feliz, num mal entendido bobo qualquer.
Não é por nada [mas por tudo!] quero que saiba que sempre te fiz grande, mesmo sendo suficiente em qualquer espaço de mim, e por isso quero que fique. Preciso de você em mim para continuar. Preciso do pelo arrepiado ainda que você, vez ou outra, insista na sua rima pobre, monossilábica e que tento fazer rasa. Sei que parece prepotente da minha parte o que vou dizer agora, mas também tenho coisas boas para te ensinar, e a minha versão sobre você em nó…