Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2013

TODA SATISFAÇÃO

Ela não gosta do gosto cristalizado do açúcar, mas abusa do direito de afeto. Ela não é de obviedades que derramam, mas transborda gentilezas. Ela parece forte, e é. Ela nunca se veste de fragilidades, mas as coleciona. Ela apavora. Ela se apavora. Quando não sabe o que fazer. Quando não sabe o que dizer. Quando tem medo de sentir medo. Ela é agravo de instrumento. Ela é toda satisfação.

OTTO [11.01.2013 - SESC SANTO ANDRÉ]

Imagem
[Otto - Sesc Santo André - 11.01.2013]

Foram quase duas horas de poesia musicada do pernambucano mais inquieto e doce de todos os tempos. Foram quase duas horas de divertimento, com direito a cantigas de roda, parênteses incompletos e disléxicos que lhe são tão peculiar, saudações à Fidel e piadinhas domésticas [ele deixou bem claro que precisa cantar muito para pagar a pensão da Betina, sua filha]. Foram quase duas horas de passeio-delícia pelas faixas do seu mais recente álbum [The Moon 1111, que trás sua versão pernambucana de referências do cinema de Truffaut e do rock progressivo do Pink Floyd], de exaltações ao manguebeat com "Da Lama ao Caos" e "A Praieira", e de coro-euforia quando cantou faixas do álbum "Certa Manhã Acordei de Sonos Intranquilos" [que por sinal, morro de amores!]
O show, com lugares marcados, fez-se "quintal" logo na segunda música: não dava para ficar sentado. Otto é aquele tipo de menino grande que te faz bagunçar esp…

DOR

FOTOGRAFIA

Ela olha suas fotografias todas e percebe pela primeira vez que poderia escolher fotografar um só rosto, um só corpo, e ainda assim, registrar todos os sorrisos, gestos, e olhares sem repetição. Pela primeira vez ela entendeu que podia fotografar a alma de alguém e ainda assim preservá-la.

O QUE VOCÊ FEZ DAQUILO QUE TE FIZERAM?!