sábado, 17 de fevereiro de 2018

FIRULAS

Quando te faço literatura retiro tudo aquilo que te faria fim e transbordo. Cometo exageros que você aceita só porque estão na horizontal. Aos pés da cama. De ponta cabeça. Em lisura poética. Eu te julgo incapaz e você sorri só porque acha que é ficção. Sufoco palavra em alguma má educação e você ri porque acha que é graça. Minto figura de linguagem e você acredita que é tudo questão de estética. E resta-me, no decorrer dos parágrafos e na advertência das pontuações, aceitar que continuamos despreparados sobre nós.   

3 comentários:

  1. Uau, adorei!
    Gosto destes parágrafos curtos tão intensos.
    Boa semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mari, obrigada por vir dizer. Em breve [espero] esses parágrafos curtos estarão compilados em livro =)

      Excluir
  2. absurdo você ser tão intrometida e escrever o que eu poderia ter escrito. [risos]
    Cadê nosso livro?
    beijos

    ResponderExcluir