segunda-feira, 23 de abril de 2012

O AMOR DELE

O amor dele cabe na juventude dela. O amor dele se confunde ao vê-la fazendo planos, como se juntos, tivessem todo tempo do mundo. O amor dele cabe em seus olhos, que não cansam de degustar os sorrisos dela. O amor dele começou sem querer, tipo encantamento. Tipo coisa de menino. Tipo amor que não sabe explicar de onde vem. O amor dele cai pelas bordas. Toma emprestada “essa pequena”, do Chico, embora ela insista que nunca pensou em ter os cabelos cor de abóbora. O amor dele é contemporâneo, mas os outros insistem em dizer de outras décadas. O amor é todo dele, para ela.

20 comentários:

  1. simples, bonito e tocante. Lindo de mais.

    Quando amamos ficamos meio bobos (no meu caso já sou bobo mesmo antes de amar) Queremos compartilhar os sentimentos com os outros. Esses outros as vezes não entende nossos sentimentos. O que causa um certo desentendimento. Porem mesmo assim continuamos amando.

    Parabéns pelo post! Te convido a visitar meu infinito particular.

    ResponderExcluir
  2. O amor nos causa sensações esquisitas...
    O que me da esperança no amor, é saber que ele se contenta com muito pouco, e ao mesmo tempo deseja a reciprocidade!
    Amar é tudo de bom... Lindo texto ;D

    ResponderExcluir
  3. Estava inspirada hein? É assim que tem que amar, ou que transborde ou não, sem meio termos.

    ResponderExcluir
  4. legal e lindo amei.. de verdade..
    muito legal o seu blog..

    comenta no meu tambem...

    http://debysabetudo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. adorei foi muito bom.
    não sei mais o que dizer.


    http://mundostreze.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Muito bonito, eu acho que neste poema ocê acaba explicando um pouco sobre o amo autêntico, o amor nosso, do nosso jeito, que sabemos que é amor, mas é do nosso jeito, da nossa forma de se expressar...

    Seguindo seu blog tbm, me segue?

    http://hommesfrost.blogspot.com.br/

    Beijaoo

    ResponderExcluir
  7. que lindoo
    amei
    muito bomm, romantico e emocionante!
    http://hrdoblush.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. muito bom ...
    é um texto pequeno mas muito emocionante!

    ResponderExcluir
  9. Adorei, muito singelo, palavras bem colocadas. Uma descrição do amor sem ser piegas.

    abraço,
    www.todososouvidos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Quando a gente ama ele vira o mundo pra gente, gigante, uma das coisas mais importantes da vida.
    A gente só tem que tomar cuidado para não esquecer de si mesma.

    ResponderExcluir
  11. Tati, interessante seu textoo. Um rapaz que ama uma moça. Legal a música de Chico, fui à um show dele ano passado, em Ctba. E sim, o que você disse no meu blog é realidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thiago, estive no show do Chico em março, e é uma sensação incrível ouvir de perto os versos provocadores de olhar tímido que é o Chico.

      Excluir
  12. Aliás tinha q fazer um filme desse: "Uma amor de lobisóme"

    ResponderExcluir
  13. Carmen Quartim Madia02 maio, 2012 09:35

    LINDO TATI! COMO TUDO O QUE VOCÊ ESCREVE, TOCA A ALMA PELA SINGELEZA E A CIRANDA DAS PALAVRAS NA EXPRESSÃO DA SIMPLICIDADE! bJ

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carmen, te ter por aqui é daquele tipo de carinho que me inspira a continuar compartilhando o que escrevo. Porque te ter por aqui é saber que fui lida de verdade! Obrigada!

      Excluir
  14. A gente tenta conquistar o mundo, muitas vezes... e quando ama parece que o mundo cabe no nosso abraço. Temos um tesouro em nossas mãos, quando amamos. Sentimo-nos eternos e completos.
    Lindo texto o seu.

    ResponderExcluir