quarta-feira, 31 de janeiro de 2007

Depois de trinta
(texto escrito pelo meu querido amigo Jordan, o maranhense mais carioca do que muitos cariocas,)
Depois de trinta anos deixastes tua última lágrima cair.Depois de trinta;em que carregou nos bolsos os amigos comunicativos e teimosos.O vento lhe traz carnavais antigos,de um mundo que esvaziava copos e dançava por madrugadas bacantes em salões.Certamente hoje está seco.E aquelas juras de amor já não é mais canto de suas mensagens,tantos poemas enrugados e abafados...quis se livrar...Mas lembra de todos,quando o uísque te invade.No bolso leva beijo de mulheres,brigas,amores dissolvidos,febre,outros amigos,as conversas na biblioteca,uma dedicatória numa página.Teu espelho não te perdoa,implacável,inimigo;quando acorda pelos dias com fios brancos.Depois de trinta desaprendeu a sambar,hoje o que te conserva é uma seresta tocada ao fundo.O vento lhe traz vozes antigas:eu te amo...você é um grande amigo...terá mesmo que partir?Me dá um beijo...escuta,é a tua música...Depois de trinta anos,o mesmo mar te lava os pés,mas são outros que passam ali e são outras as conversas itinerantes.Depois de trinta anos tua garganta lhe dói,por ter feito a escolha errada,por ter ido a enterros de quem gostava.Já não é mais garoto para o mundo,tua angústia,teu insuportável perfume,tua clausura de sustos,tuas paixões estupidamente burras,teu filme de vida.Nos retratos e cartas guardadas no bolso,teu coração atropela-te,e se ri de feitos antigos e se chora de histórias alegres ou tristes.No armário de teu peito vomita a sombra de teus trinta anos. E ainda consegue,dos lábios amortecidos,arrancar sorrisos,e choros de canções que ama.

5 comentários:

  1. q estranho!?
    eu ainda estou um pouco longe dos trinta mas porque eu possuo vários sentimentos descritos nesse texto?

    ResponderExcluir
  2. quando eu chegar nos meus 30 e tal...quero ser o oposto de tudo isso... hehehehehe!!

    ResponderExcluir
  3. Quando eu chegar aos trinta, quero continuar acreditando em rock songs, quero chorar pela enésima vez vendo "Doce Novembro", quero continuar mais e mais amiga do Jordan para me deliciar com textos como este, quero tudo igual mais diferente... hahahahahahahahahahaah!

    ResponderExcluir
  4. Tati eu já cheguei nos trinta e quanto mais passa o tempo mais tenho certeza de que você deveria me dar uma chance. Não briga comigo por ter falado isso aqui. Mas eu sei que vai ficar brava. Então reconsidera e mude de idéia né sua tonta. Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Nem sei nem por onde começar a comentar tal texto Tati,rs;mas fico encantadíssimo com tal homenagem no teu blog...Havia postado há muito na comunidade e já não me recordava muito das linhas reinantes... Só agora aqui,depois de lê-las novamente,é que me trouxe aquele ensaio calmo e prazeroso de vida que sempre tomamos e somamos por resgatar...um beijão minha querida,e rumo aos trinta rs...

    ResponderExcluir