terça-feira, 7 de março de 2006

DE ANALGÉSICOS & OPIOIDES

Pensei em você hoje. Em minhas costas preenchendo os seus braços, amanhecendo como o mais antigo sinal de vida. Pensei em você como lembrança tardia. Como um dia pensei que fosse. Faz algum tempo, eu sei. Não te diria nada disso porque não entenderia. Acharia que era sentimento reprimido... Vocês têm essa mania de achar que estamos sempre nos apegando a alguma coisa e não nos permite a chance do carinho. Um depois. A continuação dos versos. E citam Cazuza só porque não fariam melhor... E não fariam mesmo.
Pensei na tua vida. No que tem feito dela. Se ainda entende das mesmas coisas de antes, ou se as esqueceu, assim, como costuma fazer. Pensei em seus olhos tristes. Será que ainda pedem por colo? Será que já sabem o que querem? Os sorrisos já não fazem mais sentido.
Analgésicos. Mas eles também já não me são suficientes. Já não me permitem idéias múltiplas de você. São como dardos certeiros. Canções que não fazem mais sentido. Nada é mais comprometedor... Nem o seu gosto. Nem o ópio dos teus versos, em certa alegria melancólica.
Estranho. Estranho não saber de você além de suas mentirinhas tolas. Da sua paixão ficcional. Da sua presença distante. De sentimentos pródigos, sim, pródigos, no plural.
Pensei em você hoje. Não como antes. Não como um dia pensei que fosse. Apenas isso."

[Este texto trás referência do poema “Amanhecer”, de Carlos Drummond de Andrade]

5 comentários:

  1. perfeito Tati,tal texto deve ser expulso assim,sem ter maiores inspirações ou decvaneios,é o 'brainstorm'de nossos dias,é a qualidade rápida do pós-modernismo,é a linguagem enxugada,pop,limpa,seca,muito bom

    ResponderExcluir
  2. Bem profundo este texto. Você sabe que gosto bastante do que escreve só não sei comentar de uma maneira tão intensa como as outras pessoas. Mas estou mesmo ansiosa pelo Théo e Sophia.
    Bjos e te adorúúúúú.... Muito.

    ResponderExcluir
  3. Tati,
    Seu Blog ficou muito bom. Só posso dizer que adorei e lamentar por você ter se afasatado desse seu amigo que vos fala.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Priminha, adorei o texto, pena não saber comentar profundamente à respeito, mas adorei, muito bom.

    ResponderExcluir
  5. Gostei de ler um de seus textos mais antigos =)

    ResponderExcluir