domingo, 16 de outubro de 2016

ESTUPIDEZ

Não, você não é intenso. Você é superfície. Planície de grande extensão, mas sem grande profundidade. Chão parado que gira em torno de si mesmo jurando movimento. Você também não tem boas intenções. Suas frases decoradas de livros de “como viver bem” não cabem nos seus braços que afastam, nos seus olhos que, inutilmente, competem, tão menos na vida que finge levar. Você [ainda] confunde bravura com braveza e se faz risível. Você até pede desculpas, mas repete culpa com a exatidão de quem sabe que pode ser um grande desastre. Você é raso e nem por isso é inofensivo, aliás, é no raso que se tropeça e as mortes imbecis acontecem justamente onde se dá pé.


2 comentários:

  1. Como é tolo mergulhar de cabeça no raso.

    Beijo Tati ! 😉

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Julio, querido... como é equivocado achar que o raso é inofensivo, né?!
      Outro beijo pra você!

      Excluir