quarta-feira, 8 de abril de 2015

SIGNIFICANTE

Ele, que beira lugar temporário, insiste no afeto que desmancha em coisa etérea. Faz da palavra gesto nobre para compensar a falta de tato geográfico. Dispensa prolongamento para não capitular sentimento. Acusa a vida de dolosa e furta-lhe a cor da paisagem para não se dar por vencido. Ele, de algum grisalho escondido no que ainda é juventude, flexiona imagem em terreno [des]acontecido

Nenhum comentário:

Postar um comentário