sexta-feira, 24 de abril de 2015

ESCONDERIJO

Não sou de declarações, mas [te] acumulo amores. Não sou de despir culpas, mas te desejo ao ponto de [me] sentir descoberta. Não sou de fingir que não sinto, mas entro em desespero quando as pontas dos meus dedos tateiam sem alcance a sua maneira de retribuir concupiscência. Não sou meios, mas já me fiz fins jurando inocência na tentativa de recriar caminho até o lugar que te esconde.

Um comentário:

  1. 'Não sou de declarações, mas [te] acumulo amores'

    Parabéns pelo texto ! Adorei essa frase ! (Acho que me identifiquei) rs

    Poste sempre !
    Sucesso ;)

    ResponderExcluir