quarta-feira, 12 de novembro de 2014

TANTA GENTE NESSE MUNDO

Tanta gente nesse mundo e fui resistir logo em você, que bebe o mesmo café desprovido de hora, que dispensa os fones de ouvido, que troca o dia pela noite, que perde a linha no parágrafo, que faz da nossa intenção de relação metalinguagem da sua ficção. Tanta gente nesse mundo e você, justo você, apareceu quando já tinha dona, zona e conforto e eu, uma prudência idiota de não querer escandalizar a vizinhança.

Um comentário: