segunda-feira, 24 de junho de 2013

NÃO ERA AMOR



Não, não era amor. E ela sabia disso desde antes do início. Não era amor, mas era importante. Não era amor, mas era de uma felicidade que cabia no conforto de um abraço que protege. Não era amor, mas faziam dele cama, chão, e todo espaço que tivessem ao alcance. Não era amor, mas era alguma coisa parecida. Não era amor, mas todo resto estava lá.  

11 comentários:

  1. então não tem problema.

    ResponderExcluir
  2. rsrs bem comum fazerem do amor algo passageiro, sentir o conforto dele e depois dizer que não era bem assim...

    ResponderExcluir
  3. Existem coisas parecidas com o amor , que não deixam de ser um tipo de amor . Na minha opinião , amor , as vezes , é somente carinho , um porto seguro .
    Beijos .
    Ranna .
    http://sonhosnaestante.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Se não era amor, era o que? Paixão, bem querer, bem estar? Carinho, dedicação e atenção? E tudo isso também não é uma forma de amar?

    ResponderExcluir
  5. Concordo com Jac Bagis, essa descrição não é de amor?
    Ou então estaria se iludindo com todos esses sentimentos que levam ao amor?
    Gostei muito do seu blog. Sucesso!

    ResponderExcluir
  6. quantas vezes vemos que não era amor ...

    ResponderExcluir
  7. Era muito parecido com amor...

    ResponderExcluir
  8. Ahhh realmente as vezes o amor é confundido com outros sentimentos e que são importantes..
    Adorei esse outro belíssimo texto!

    http://marretada.zip.net/

    ResponderExcluir
  9. Não era amor... E a gente se confunde tanto com isso.

    ResponderExcluir
  10. Não era amor... E a gente se confunde tanto com isso.

    ResponderExcluir
  11. A última frase é lapidar. Adorei. Abraços e sucesso com o blog.

    ResponderExcluir