quarta-feira, 6 de março de 2013

É SÓ IMPRESSÃO



Não é que a coisa toda acaba. É que tem hora que não faz mais sentido. Tem hora que ocupa mais espaço do que deveria. Não é que a gente muda de ideia. A ideia continua a mesma, mas ela não mais se encaixa. Não é que eu não sinto. Eu sinto e sinto tanto que transborda. Mas daí a gente cresce e percebe que entre o que se sente e o que é possível verbalizar depende da disponibilidade do outro em querer ouvir, prestar a atenção, entender como verdade, colocar como possibilidade e quem sabe, permitir chegar perto, perto o suficiente para fazer parte de alguma realidade. E é tanta condição, que cansa. Nenhum amor é perecível, mas o tempo é. E é por isso que dá a impressão de que a coisa toda acaba, sem mais e com tanto menos.

16 comentários:

  1. Concordo plenamente, tudo se transforma!!
    Abç

    ResponderExcluir
  2. Lia Luft já disse: não envelhecemos, apenas mudamos todos os dias. Digo: não acabamos, apenas construimos outra realidade.

    ResponderExcluir
  3. As coisas mudam, pessoas e sentimentos também. E isso é natural!
    Adorei o texto. Parabéns!

    Abraço. =)

    ResponderExcluir
  4. Lindo, esse é o tipo de texto que a gente pensa "por que eu não pensei em escrever isso" kkk! gostei do seu blog, estou seguindo!
    com carinho http://maristelasaldanha.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. muito bom o texto! gostei de verdade!

    http://www.facebook.com/Kelecatura

    ResponderExcluir
  6. Eu já acho que o amor é perecível, e o tempo não. O tempo deterioriza o amor, do mesmo jeito que pode deixa-lo melhor.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  7. O amor não é, de fato, perecível.
    Temos uma mente "fraca", incapaz de controlar por muito tempo nossos impulsos e pensamentos contraditórios e traidores.
    Somos oprimidos de certa forma, por nossos pensamentos, que pouco importamos com o que mais queremos. As vezes, claro. Mas, olhando bem, veja se estou errado.
    Quantas vezes desejou tanto algo e, depois de um tempo, pareceu perder o desejo. Desistiu desse "algo" e, já perdido, sentiu falta?
    Então, esse é o tipo de pensamento traidor que falo. Nos trai constantemente.

    ResponderExcluir
  8. É, mesmo! Maravilhoso ler seus textos!

    ResponderExcluir
  9. Eu acho que o amor pode ser o maior bem durável. Na ausência de tudo e qualquer coisa, se tivermos amor, acho que podemos reconstruir tudo.
    Acho que o que tem por trás desse texto não é amor, é outra coisa.
    Se descobrir o que é, nos conte através de um texto genial como os seus? ;)
    Abraços,
    Nely

    ResponderExcluir
  10. Nossa, parece que foi inscrito pra mim.
    Espero mesmo que seja só impressão, pois meus atuais sentimentos me cansam.

    ResponderExcluir
  11. Tem horas que achamos que aquilo que era muito se torna pouco ou até nada. Gostei do texto.
    Abraços.

    www.thingofcandy.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. poxa vida, exatamente isso...adorei o texto, abçs

    ResponderExcluir
  13. "E é tanta condição, que cansa." E como cansa!

    Bjs!

    ResponderExcluir