quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

TODA SATISFAÇÃO

Ela não gosta do gosto cristalizado do açúcar, mas abusa do direito de afeto. Ela não é de obviedades que derramam, mas transborda gentilezas. Ela parece forte, e é. Ela nunca se veste de fragilidades, mas as coleciona. Ela apavora. Ela se apavora. Quando não sabe o que fazer. Quando não sabe o que dizer. Quando tem medo de sentir medo. Ela é agravo de instrumento. Ela é toda satisfação.

14 comentários:

  1. Adorei mesmo: "Ela nunca se veste de fragilidades, mas as coleciona."

    ResponderExcluir
  2. Em primeiro lugar, Feliz 2013! Estou visitando agora os blogs que acompanham, e não poderia deixar de passar aqui.
    Acho o máximo o poder de concisão que tens em sua escrita: um mundo, uma vida em um só parágrafo.

    "Ela apavora. Ela se apavora. Quando não sabe o que fazer. Quando não sabe o que dizer. Quando tem medo de sentir medo. Ela é agravo de instrumento. Ela é toda satisfação."

    Perfeito!


    (Ei, indiquei seu blog para um meme... para conferir, passe lá: http://www.devaneiosedesvarios.blogspot.com.br/2013/01/selomeme-1s-do-anoo.html )

    ResponderExcluir
  3. Diferente e interessante seu poema. Gostei e vou recomendar.
    Abraço e sucesso.

    ResponderExcluir
  4. Amei: "ela parece ser forte e é"

    ResponderExcluir
  5. me identifiquei com ter medo de sentir medo

    ResponderExcluir
  6. Adorei se texto. muito bom mesmo. Toda a satisfação!

    http://rodrigobandasoficial.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Muito bonito o poema, adorei seu blog ^^
    bjss

    ResponderExcluir
  8. Muito bom!!! Ele parece ter uma fluidez acelerada. Procede?

    ResponderExcluir
  9. Ela é simplesmente ela, única ao seu modo de ser... :) belo texto...

    ResponderExcluir
  10. Firme nas palavras. Gostei disso. Parabéns, ótimo texto!

    Abraços e sucesso! =)

    ResponderExcluir
  11. Muito bom. Parabéns pelo seu blog, já me identifiquei com muitas coisas por aqui.

    bjs

    ResponderExcluir
  12. Muito bom! Sabe o que seu texto e seu truque com as palavras me lembraram?
    Uma musica do Legião Urbana, Daniel na Cova dos Leões...
    "E o teu medo de ter medo de ter medo
    Não faz da minha força confusão..."

    Caramba, vc é boa nisso, menina! Percebi que comparei sua prosa com genialidades de Renato Russo... Parabéns!

    ResponderExcluir