domingo, 2 de maio de 2010

PEQUENO SONHO EM VERMELHO

Te achei bonito. De sorriso cheio de graça. De palavras em [des]ordem articulada. Te achei literatura. E fiz dela pequenos parágrafos cheios de pontos [s]em reticências. Te fiz personagem. Para ser para sempre. Para que não confundam com brevidades. Te fiz princípio, mesmo com a estória pela metade. Te fiz geometria. Em ângulo obtuso. Em tonalidades todas de vermelho. Te fiz outro mundo.

["Pequeno Sonho em Vermelho" é um dos meus quadros prediletos de Kandinsky]

21 comentários:

  1. E como disse o poetinha: "que seja eterno enquanto dure"...

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. LINDOOOO!

    "Te achei literatura. E fiz dela pequenos parágrafos cheios de pontos [s]em reticências." Muito fofo, AMEI!

    Beijinhos

    ---
    www.jehjeh.com

    ResponderExcluir
  3. aaaahhh amei tanto esse texto
    parabenss

    ResponderExcluir
  4. belas palavras...belo poema...parabens...

    ResponderExcluir
  5. Vermelho que cheira a sangue, morte ou vida! Vermelho que cintila ao olho do norte vivo pela esperança nada branca, nada cinza e totalmente típica. Típica do fervente bom gosto. Tíca do seu bom gosto! um bj moça.

    ResponderExcluir
  6. Quanto ritmo e quanta força nas palavras.

    Excelente o texto.

    ResponderExcluir
  7. adorei chegar aqui :)

    teus textos são muito belos. parabéns.

    ResponderExcluir
  8. Pequeno, simples e tão cheio de significados. Ideias expressas de forma criativa e inteligente.
    Gostei!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  9. Adorei! Falou do que acontece com todos nós, transformadores de pessoas em personagens, para que durem para sempre. Besos.

    ResponderExcluir
  10. Caramba desta vez você estava em estado de graça mesmo heim!
    Amei essas palavras, bastante profundas.

    ResponderExcluir
  11. poema pequeno mas com objeto grande...muito bom...

    ResponderExcluir
  12. Li uma vez, e pensei em uma pessoa qualquer; li outra, enquanto olhava o quadro de Kandinsky. Nas duas interpretações o resultado foi surpreendente.

    Sua capacidade de síntese é fantástica, vou seguir de perto seu blog, pra ver do que eu consigo me apropriar, ;)

    Aliás o que me disse no blog, que "sem modelos e regras não temos história organizada", me fez pensar um pouquinho, talvez influa na crônica do final de semana.

    ResponderExcluir
  13. Sonhar é bom!!!
    De vez em quando eles até nos avisam e fazem um prenúncio de algo que vai acontecer conosco.
    Muito doido!!!
    Abraços...

    ResponderExcluir
  14. Nenhum amor seria verdade se não fosse a poesia!

    Adorei o blog!

    http://casadeinverno.wordpress.com

    ResponderExcluir
  15. bonito o texto, mas seria bom colocar o quadro que você citou, pra melhor visualizar! :D

    abs

    ResponderExcluir
  16. Que trecho bonito! É uma linda declaração de amor.

    Abraço

    ResponderExcluir
  17. Muito, muito, muito bonito esse trecho. De verdade. Muito fofo, e gostoso de se ler. É fácil reconhecer uma pessoa com talento! Estou seguindo com certeza!!

    Se quiser algo para ler:
    http://tacadesabedoria.blogspot.com/
    Estou esperando sua visitinha, espero que goste assim como gostei do seu!

    ResponderExcluir
  18. Bacana esse tipo de neologismo que vira e mexe encontro em blogs. Grata surpresa me deparar com textos de determinada simplicidade, mas que mascaram uma profundidade, que poucos conseguem captar. Pegar algo de Wassily, transcrever algo atraves de uma pintura que, dependendo da interpretação, pode-se falar sobre inumeras coisas. Parabens pela abordagem!

    ResponderExcluir
  19. E mergulhei nesse mundo de tonalidades avermelhadas.
    Num fim de tarde a beira mar.
    Onde ele insiste na briga com o vento, enquanto acolhe o sol...

    Beijo moça!

    ResponderExcluir