domingo, 5 de abril de 2009

POESIA EM LINHA RETA

Escrevo poesia em linha reta, sem espaços, em parágrafos, porque é assim que você me lê. Se fosse poesia como todas as outras, seria arte. E eu não preciso que perceba tendências, gêneros e advérbios em mim. Escrevo em primeira pessoa para não denunciar uma segunda. Abuso de disfarces desnecessários. E rejeito interjeições.
["... Acenderei luzes na minha porta
e falaremos só o necessário."
Hilda Hilst]

17 comentários:

  1. apesar de ter espaços, é bem lagal, o jeito que combina "português" com a "poesia", rejeito interjeições XD
    abraços

    ResponderExcluir
  2. Muito inteligente e criativo o seu texto, parabéns!

    www.hoppipollablog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Comentário simples, mas de valor inexplicável. Obrigada por ele, e por entender do ponto mínimo ao máximo, o que eu realmente quis passar.

    Gostei do teu espaço, das tuas palavras, da tua definição, e voltarei. :)

    Volta no Labirinto sempre que quiser e puder, ele estará livre para as tuas palavras.

    te beijo ;*

    ResponderExcluir
  4. Porque qualquer coisa além dessas 5 linhas é desnecessário, já que foi tudo dito...

    ResponderExcluir
  5. Eu te leio em vias perpendiculares... em curvas de idas e vindas... em sinais parados na estação. Te leio onde sua sonoridade me leva ou onde mesmo queres a ti mostrares.

    Posso eu te ler em linhas retas, mas qual graça há nisso... se o bom de nós dois... são os devaneios... irregulares e nem um pouco geometricamente paralelos.

    Bjs moça... e leia o que escrevi neste blog http://quase3ponto0.blogspot.com/2009/03/memorias.html

    aliás conheça-a tb... vamos marcar um encontro urgente.

    bjão...




    Novo dogMa:
    boeMia...


    dogMas...
    dos atos, fatos e mitos...

    http://do-gmas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. não vale a pena falar mais nada, já que sinteticamente e sutilmente você disse tudo. Adorei.Voltarei mais vezes.

    ResponderExcluir
  7. parabens pelo blog viu
    e pelas palavras rápidas e diretas.
    minha primeira vez aki.
    espero q a primeira d mtas!

    t convido a vir no:
    www.bagageirodocurioso.spaceblog.com.br

    será mto bm vind lá!...
    abraço e ótima quarta!

    @denilson

    ResponderExcluir
  8. Amiga, como consegue heim? Em tão poucas linhas?

    ResponderExcluir
  9. Rejeita é?? Então lá vai... uau!

    ResponderExcluir
  10. nao sou grande fã de poemas em blogs, mas este tem um formato e uma força diferente dos outros...
    o texto é muito mais intimo e sentimental que a grande maioria que vc encontra por ai...

    ResponderExcluir
  11. Muuuuito bacana!
    Tb escrevo em primeira pessoa pelo mesmo motivo.
    Mas minhas pessoas se revezam. Sempre que necessário.

    Fiquei fã!

    http://overdosepop.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Oie, passei por aqui
    Não esquece de me emprestar o Persépolis.
    Qto ao blog, tá um capricho! rs


    Alisson Oshiro

    ResponderExcluir
  13. ÔPa!
    Esse eu gostei demais. Parabéns!

    ResponderExcluir
  14. Estou passando só pra dizer que continuo fã da tua poesia.
    Que não é a poesia dos falsos sentimentos, da prisão formal das métricas e rimas.
    É a poseia da vida, do sentimento da liberdade. Poesia que não pretende mais do que ser viva.
    E essa função você cumpre bem.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  15. Estou passando só pra dizer que continuo fã da tua poesia.
    Que não é a poesia dos falsos sentimentos, da prisão formal das métricas e rimas.
    É a poseia da vida, do sentimento da liberdade. Poesia que não pretende mais do que ser viva.
    E essa função você cumpre bem.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  16. Hilda é muito boa! Já leu Emily Dickinson?

    ResponderExcluir