sexta-feira, 30 de maio de 2008

AMORES EXPRESSOS

Pensei em você hoje. Pensei em você como lembrança tardia. E você não é do tipo de lembrança que me faz sentir saudade (e antes que você entenda tudo errado vou logo dizendo que não posso ter saudade daquilo que não sei). Pensei em você mais do que merecia, menos do que deveria. Eu sei, eu sei de você o que não precisava saber e você nunca soube de mim além das cores dos meus cachecóis. O meu paladar de você é precário... E como eu adoro esse seu sorriso fingindo cuidado. Como gosto de você sem entrelinhas e explicações.

Pensei em você hoje. Pensei em você como lembrança tardia. E você não é do tipo de lembrança que me faz sentir saudade. E antes que você entenda direitinho o que eu disse, vou logo interrompendo: não ouse querer saber de mim mais do que poderia. Não te permito mais que um parágrafo. Não te permito menos do que já és.

26 comentários:

  1. Sinceridade?
    Não sei o q dizer..
    Forte, perfeito, real..

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Ops... saudade?! Aonde será que o mocinho aí de cima entendeu isso?! Por duas vezes o texto diz:

    "você não é do tipo de lembrança que me faz sentir saudade".

    Hmmm, as pessoas insistem em ignorar o que está escrito... risos!!!!

    ResponderExcluir
  3. Gostei mt do blog, continue escrevendo pois esta e a chave para o futuro as respostas virao em força de letras
    Parabens

    Meu Blog : Blog Do Philipe

    ResponderExcluir
  4. Pensar, pensar, pensar...
    Não tenho outra vida se não pensar em alguém.
    O único problema é não poder pensar mais que um parágrafo.

    Dói, imaginar que já pude pensar em um saga inteira, mas fiquei só com as referências. Nada mais, nada menos.
    Chega a magoar, mas quem disse que a mágoa não é recíproca? Talvez eu também tenha fechado o livro na melhor parte, ou quem sabe, na hora que ela estava lendo... Enfim, hoje o que sobrou foi apenas o Final.

    Adorei o teu texto! Aliás, hoje já é o segundo que leio sobre "romances". Tudo bem que, na minha situação, isso não é legal! :P
    Mas vale a pena!

    Beijos, Tati!
    PS: Quando li o teu comentário fiquei muito contente! OBRIGADO!

    ResponderExcluir
  5. saudade, naun entendo este sentimento, tenho uma postagem sobre saudade...
    a sua ta perfeita...
    abraço


    http://veriversun.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Oi, mais um bom texto, bem amarrado, como outros que já li aqui (volta e meia, visito seu blog, tati).

    Mas, confesso, nesta visita me atentei mais às suas listas de recomendações na barra direita, têm coisas bem interessantes por ali, bom perceber que suas indicações são seletivas.

    abs

    ResponderExcluir
  7. Tati,


    gostei muito do teu texto!

    Das condições (sine qua non) para que sintas lembrança de um amor que (se) partiu.


    Coloquei um vídeo agora mesmo, que fala do assunto. Surpresa... rs!


    Abraços, flores, estrelas.

    ResponderExcluir
  8. "Não me permito mais do que um parágrafo" Mas o homenageado está com a bola toda... levou dois no post.
    Gostei de seu texto.

    ResponderExcluir
  9. Marcelo, o texto diz:

    "não te permito mais do que um parágrafo"... isso muda toda sua interpretação, certo?!Eu não chamaria isso de "homenagem". Isso é lembrança tardia!

    ResponderExcluir
  10. Adoro qualquer coisa q fale de paixao o u amor

    bobo eu ?
    sim sou talvez seja como ja ouvi antes não vou lembrar o autor agora
    que os idiotas amam
    Entao serei sempre um eterno idiota



    www.philipecardoso.com

    ResponderExcluir
  11. ah... bobeei. agora entendi.
    ah pronome... ah pronome...rs

    ResponderExcluir
  12. Não gosto de textos assim. Parece até musica.

    ResponderExcluir
  13. Lembrei de você...ehehe
    Parabéns...

    ResponderExcluir
  14. hum.... foi mal..... é que ta dando erro em alguns blogs que acesso....
    O seu deve ter sido algum deles....
    Peço humildemente desculpas....

    vlw?

    ass. H4ck3rik.com

    ResponderExcluir
  15. entendi foi nada, mas gosto de ler mesmo assim, a poesia...
    bjos!

    ResponderExcluir
  16. SAudades de Ti.




    Texto de hoje: pOrtAs abErtaS...

    Visite e Comente... http://oavessodavida.blogspot.com/

    O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...

    ResponderExcluir
  17. Medo de sentir saudade...
    vc esta sentindo saudade de uma pessoa que ñ tem um pq de sentir saudade ?
    meu Deus, rolo hen
    srsrs
    otimo blog

    http://lhmartins.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. belo texto , belo blog ! parabens !!

    ResponderExcluir
  19. Como sempre escrevendo pra caralho. Virei fã.

    ResponderExcluir
  20. PERFEITO....simplesmente ameii muuito lindu

    ResponderExcluir
  21. Nossa, que lindo o q escreveu!

    Estou me sentindo tão assim, nesse momento! Conseguiste traduzir em palavras sentimentos tão confusos.

    parabéns!

    ResponderExcluir
  22. Muito bom, como sempre.

    (Em tempo: qual a parte de "isso não é saudade" é tão difícil de se entender, afinal?!)

    (Em tempo 2: eu sinto saudades de vc...)

    T

    ResponderExcluir
  23. eita...alguem levo uma direta O.O"

    uma direta bem elaborada...

    o texto ta otimo \o/

    ResponderExcluir
  24. Thiago Quintella03 junho, 2008 12:22

    Deixai saber, aí a saudade vem e será, mas do que um parágrafo!
    excelente!

    ResponderExcluir