quinta-feira, 7 de junho de 2007

A DANÇARINA | JOAN MIRÓ



A dançarina de Miró é movimento. O resto é cor. 

17 comentários:

  1. Belo texto =)
    gostei muito daqui,voltarei sempre.
    Parabéns !

    beijo

    ResponderExcluir
  2. "os sentimentos, quando podem ser vistos, sempre arrancam sorrisos!"

    Acho que quanto mais idade temos, mais medo temos de explicar as coisas. Diretamente proporcional.

    Bacana o blog.
    Parabéns, moça!
    :)

    ResponderExcluir
  3. ôpa, esqueci de falar...
    Gostei da frase: "os sentimentos, quando podem ser vistos, sempre arrancam sorrisos!"

    ;]

    ResponderExcluir
  4. "coinscidentemente, falamos de sentimentos vistos."


    Vc falou isso,acredito que de certa forma eles são vistos de maneiras diferentes de acordo com cada um ,e pela situação que a pessoa passa.
    A imagen desse quadro que você botou, sei lá ... eu na hora que olhei num achei a mesma coisa que você , eu achei que era um homem ,e seu coração era ta grande que não precisava de um corpo , ele se encontra em uma sala rodeada de chamas , mas ele apenar olha para o lado,e sente que sua unica parte,o coração,em algum momento vai se dispedaçar.


    É por ser surreal que você pode pensar, olhar e chegar a diferentes formas , e no fim de tudo ter uma percepção completamente diferente de outras pessoas.

    A imagem é a mesma , mas os olhos de quem vê são outros



    E se você não se encomodar eu vou sempre ficar dando umas olhadas por aqui, para aprender algumas coisas , e ler algo interessante.

    Ate

    ResponderExcluir
  5. Sabe, apesar de lutar contra isso, tenho sempre, à primeira vista, um pensamento extremamente cartesiano - simplista e objetivo (como alguns amigos nossos do Los Burrachos....). Por isso vejo, de cara, um balão levando um coração em sua cangalha.... Nada menos romântico, não?! Mas a verdade é que a arte "pintada" não me toca tanto. Apesar de saber diferenciar grandes pintores e fases da pintura, é um tipo de arte que soa, a mim, meio sem pé nem cabeça. Tipo, se um louco do amarelinho desenhasse isso, o papel iria parar no lixo! Hehehehehehe

    ResponderExcluir
  6. Poxa, tu tá muito conhecida. Até o Eminem veio aqui comentar (Slim shady)....

    Háháháháháháháhá

    ResponderExcluir
  7. Mas voltando as divagações, posso lhe dizer que a música me desperta estes sentimentos. Na verdade, sou mais tocado pelo sentimento auditivo, não pelo visual.

    A não ser em casos de filmes, onde o audiovisual atua. E, ultimamente, tenho me emocionado com relatos de façanhas... É, acredito que é o primeiro sinal da minha senilidade, hehehehehe

    ResponderExcluir
  8. Acho que explicamos melhor o mundo quando não o conhecemos. Por isso hoje não sei me expressar em um desenho... Ou talvez falte a mim a sensibilidade criadora que toca os "gênios" da pintura... Bom, que ela falta, isso eu sei. Mas ainda busco entender o que me faz ser tão aculturado em certas situações, hehehehe

    Beijão,

    GEBS

    ResponderExcluir
  9. Eu não entendo dessas coisas mas quando vc escreve tudo parece simples. Saudades sua chata!

    ResponderExcluir
  10. Olá...mais umas vez me rpovocou bastantes emoções e fikei observando bem a imagem...pra mim ela representa uma pessoa...a lua seria a cabeça...o coração o coração msm...as linhas a divisão do corpo...talvez uma perna e um braço...mais isso não vem ao caso e sim o q isso me provocou!Pra mim esta figura representa o q de certa forma nos provoca conflito...razão x emoção...a razão nesta figura estaria representada pela cabeça e a emoção seria o coração...a divisão do corpo, a linha, seria ao mesmo tempo a separação e a junção das duas coisas!Bom...pode ter sido uma mera viagem a minha...mais foi isso q a imagem me passou...um conflito que vivemos na maioria de nossos relacionamentos...uma coisa a qual é difícil se dosar ao certo...mais que seria bom se fosse simples como uma receita ah seria!!!rs
    Tati...saudades...amo seu blog!!!Simplismente...emoções!!!
    =**'s

    ResponderExcluir
  11. O comentário anterior foi qto a imagem...acabei esquecendo de comentar sobre o q vc escreveu!Então lá vai...qdo somos crianças somos menos racionais, mais impulsivos e emotivos....com o passar dos anos vamos nos tornando mais racionais...e aí a linha entre a razão e a emoção se torna mais longa...o que pode dificultar a agilidade de enxergarmos as coisas...isso foi um mix do q vc escreveu e da imagem q vi!!!uiahiuahuiahu

    ResponderExcluir
  12. Nossa já perdi as contas de quantas vezes desejei voltar a ser criança, para ver o mundo de forma mais simples e inocente. Adorei o post. Bjs.

    ResponderExcluir
  13. Somos da mesma área sim.. e só assim compreendo o seu título de blog.. original msmo.

    E belo texto moça... sentimentos vividos são em grande parte incompreedido.. até por nós.. os envolvidos.

    Bjs e parabéns!!!



    [ http://oavessodavida.blogspot.com/ ]

    O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...

    ResponderExcluir
  14. Thiago Quintella12 junho, 2007 20:35

    será que nosso sofisma diminui á medida que ficamos mais velhos?

    ResponderExcluir
  15. Acho que quando crescemos, perdemos a ingenuidade, espontaneidade das crianças e passamos a questionar tudo, a achar que tudo tem que ter explicação.
    Uma criança gosta, porque gosta...não deveríamos também ser assim?
    Bonito seu blog

    ResponderExcluir