sábado, 28 de outubro de 2006

O JARDIM SECRETO



Se olhar com pressa, é um lugar comum. Mas é longe. Longe de mim. Fico imaginando como seria uma tarde, composta na fotografia que abriga meu desassossego... Eu olho pra ela como se soubesse de suas lágrimas. Eu olho pra mim e me confundo com você. A minha tristeza agora é confusa. Porque naquela fotografia não tem você. Não tem seus olhos que tanto gosto de olhar. Tem apenas a suposição de dias demorados, quando você ainda não existia.
Hoje, bem mais perto, mesmo se olhar com pressa sei que não é um lugar comum. E nunca vai ser. No verso, você me empresta o jardim que não tive. E eu olho pra ele em busca da paz que você diz ter.
P.S.: Pra ouvir: The thanks I Get

6 comentários:

  1. Nossa Tati esse lugar é realmente lindo e fica ainda mais bonito com o seu texto!!! Bjs

    ResponderExcluir
  2. Concordo com o que a dani disse. Devo deixar claro que ainda gosto muito de voce, e que queria falar com voce qualquer dia desses.

    ResponderExcluir
  3. Nossa... Nunca achei q alguem escreveria algo sobre essa foto, q eh tao importante para mim, =)
    Obrigado, Tati, salvou com alegria um dia triste meu, muitos sorrisos para vc... Andy

    ResponderExcluir
  4. Tati que lugar é esse? Bem parece bonito mas você falou com uma certa tristeza. Saudades suas. Bjs

    ResponderExcluir
  5. Rê de Toledo Miranda29 outubro, 2006 11:18

    Tati...... o lugar realmente parece ser tudo de bom, mas meio triste... profundo!!!! Bjos

    ResponderExcluir
  6. gosto de estar em lugares assim,é como estar num cemitério a tarde,calmo,misterioso,sossegado, lugar de paz e reflexão,instantes pensativos de validar o comportamento da alma.O cheiro das flores fortes lhe tomando a face e a sombra refrigerável das árvores lhe vivificando o corpo,a foto mais do que uma imagem é o recorte de uma memória...

    ResponderExcluir