domingo, 23 de julho de 2006

INSTRUÇÕES PARA CHORAR | JULIO CORTÁZAR


" Deixando de lado os motivos, atenhamos-nos à maneira correta de chorar, entendendo por isto um choro que não penetre no escândalo, que não insulte o sorriso com sua semelhança desajeitada e paralela. O choro médio ou comum consiste numa contração geral do rosto e um som espasmódico acompanhado de lágrimas e muco, este no fim, pois o choro acaba no momento em que a gente se assoa energicamente[...] Para chorar, dirija a imaginação a você mesmo, e se isto lhe for impossível por ter adquirido o hábito de acreditar no mundo exterior, pense num pato coberto de formigas ou nesses golfos do estreito de Magalhães nos quais não entra ninguem, nunca.Quando o choro chegar, você cobrirá o rosto com delicadeza, usando ambas as mãos com a palma para dentro. As crianças chorarão esfregando a manga do casaco na cara, e de preferência no canto do quarto. Duração média do choro, três minutos"
"Histórias de cronópios e de famas" | Julio Cortázar.

4 comentários:

  1. Cortazar é um doido muito legal, o Jogo da amarelinha é fantástico, aqueles jogos de palavras, textos e porque não dizer de letras é muito legal. É bom ver eruditos que se permitem brincar com coisas intocáveis. Os capitulos 68 e 69 são algo, gosto também daquele lance de pular linhas.

    ResponderExcluir
  2. Q lindo esse texto!!!Me idemtofoquei mto msm com ele assim como mtas pessoas devem ter se identificado tbm...senti como se o texto descrevesse meu ato de chorar e ao ler o choro de uma criança visualizei perfeitamente uma criança chorando!mto bom msm...mto real...mto lindo!!!
    Te amodorooooooo de paixaummmmmmmmm Tati!!!
    Saudades imensas de ti...
    Beijinhosss...

    ResponderExcluir
  3. retribuindo suas várias visitas =]
    , queria bolar um versão Andy do manual de choros, rs

    ResponderExcluir